CLÉRIO'S HOME PAGE
CLÉRIO JOSÉ BORGES DE SANT´ANNA                                             



ATIVIDADES LITERÁRIAS
DO ESCRITOR CLÉRIO JOSÉ BORGES

CLUBE DOS TROVADORES CAPIXABAS - CTC;

Fundador e Presidente do CLUBE DOS TROVADORES CAPIXABAS – CTC, entidade cultural sem fins lucrativos de divulgação da Poesia e da Trova, fundado a 1º de Julho de 1980, no Espirito Santo.

Hoje o CTC, já realizou no ES, 20 Seminários Nacionais da Trova, reunindo Trovadores do Brasil. Portugal e Argentina. Possui mais de 800 sócios em todo o Brasil. O CTC e conhecido Internacionalmente. A Diretoria já realizou congressos de Trovadores em Salvador - Bahia, São Paulo; BRASILIA e Rio de Janeiro. Clério José Borges além de já Ter concedido entrevistas em programas de televisão no Rio de Janeiro ( Programa SEM CENSURA, com Lúcia Leme); Brasília e São Paulo, já proferiu PALESTRAS sobre A TROVA e o NEOTROVISMO em Congressos e Encontros de Escritores e Poetas realizados em várias partes do Brasil, como por exemplo: NOVA PRATA – RS; PORTO ALEGRE – RS; PORTO VELHO – RONDÔNIA; RECIFE – PERNAMBUCO; SALVADOR – BAHIA; RIO DE JANEIRO; SÃO PAULO; BRASILIA; TIMÓTEO – MINAS GERAIS; CAMPOS – RJ; BRASILIA - DISTRITO FEDERAL; GAMA – DISTRITO FEDERAL, ALÉM DE VÁRIAS CIDADES DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO. COMO . BARRA DE SÃO FRANCISCO; COLATINA; SÃO MATEUS; LINHARES; IBIRAÇU; JOÃO NEIVA; SERRA; FUNDÃO; VITÓRIA; VILA VELHA; GUARAPARI; CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM; AFONSO CLÁUDIO; DOMINGOS MARTINS, ETC . . .

 

INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO ESPIRITO SANTO:

SÓCIO EFETIVO do INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO, a mais antiga e mais importante Entidade Cultual do Estado, fundada a 12 de junho de 1916. Foi emposado em sessão solene na Rede Gazeta de Comunicação no dia 12 de Junho de 1996 durante os festejos dos 80 anos do Instituto, tendo recebido o Diploma de Sócio das mãos do Presidente do Tribunal de Justiça do Espirito Santo, Desembargador Ewerly Grandi Ribeiro.

Clério foi indicado para membro do IHGES, pelo então Vice-Presidente, Dr. José Paulo de Souza filho, tendo a indicação sido aprovada por unanimidade.

 

ACADEMIA DE LETRAS E ARTES DA SERRA:

FUNDADOR E PRIMEIRO PRESIDENTE DA ACADEMIA DE LETRAS E ARTES DA SERRA, ALEAS, fundada a 28 de agosto de 1993. Presidiu a ALEAS até 28 de agosto de 1995. ACADÊMICO TITULAR, da cadeira nº 2 (Índio fundador da Serra, Maracajaquaçu).

A idéia de fundação da ALEAS partiu de Clério Borges que em correspondência com Papel Timbrado do Clube dos Trovadores Capixabas, convocou Escritores, Artistas Plásticos e Poetas da Serra para a primeira reunião que foi realizada na Câmara Municipal da Serra, em 28/08/93.

ACADEMIA DE LETRAS "HUMBERTO DE CAMPOS", DE VILA VELHA:

ACADÊMICO TITULAR, CADEIRA AFONSO CLÁUDIO, da ACADEMIA DE LETRAS "HUMBERTO DE CAMPOS", DE VILA VELHA – ES. A Academia atuante é Presidida pela Professora e Poeta, Valsema Rodrigues da Costa.

FEBET – FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ENTIDADE TROVISTAS – RIO DE JANEIRO:

PRESIDENTE DA FEBET – Federação Brasileira de Entidade Trovistas, com Sede Nacional no Rio de Janeiro. Eleito em Julho de 1995, durante o XV Seminário Nacional de Trova, realizado em domingos Martins - ES. Mandato de Julho de 1995 a Julho de 1997.

A Febet possui representante em inúmeras cidades brasileiras, reunindo mais de 3000 filiados. Sócios Fundador da FEBET – Federação Brasileira de Entidades Trovistas. Diploma datado de 02 de Julho de 1983, assinado pelo Presidente, Escritor Eno Teodoro Wanke.

Representante da FEBET no Espirito Santo e eleito seu primeiro Vice- Presidente Nacional, em 1984. Manteve-se no cargo de Vice-Presidente por quatro mandatos de três anos cada, até 1995. Diploma de Representante datado de 20 de Janeiro de 1984 assinado pelo Presidente, Escritor Eno Teodoro Wanke.

SÓCIOS de nº 2430 da UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES, DE SÃO PAULO. Admitido em 17 de Junho de 1986. A UBE é uma das mais importante Entidades Culturais do Brasil, congregado hoje cerca de 5 mil associados em São Paulo e no Brasil.

MEMBRE D’ HONNEUR do CLUBE DOS INTELECTUAIS FANCESES, Paris – França. Diploma conferido em 10 de Setembro de 1987.

ACADÊMICO BENEMÉRITO "AD HONOREM" do Centro de Cultural, Literário e Artístico de FELGUEIRAS – Portugal. Jornal de Figueiras. Diploma datado de 22 de Junho de 1982.

SÓCIO Correspondente da Academia de Letras "José de Alencar", de Curitiba –Paraná – Diploma datado de 04 de Outubro de 1985, assinado pelo Presidente Escritor Vasco José Taborda.

SÓCIO Correspondente, Cadeira nº 51, Patrono Gabriel Kopke Fróes, da Academia Petropolitana de Letras de Petrópolis - RJ. Diploma datado de 29 de abril de 1987, assinado pelo Presidente Joaquim Eloy Duarte dos Santos. Registro no livro nº 03 sob o nº 87030051, em 29/04/87.

Diploma de Titular da Academia Panamericana de Letras e Artes. Diploma datado de 11 de Novembro de 1989, assinado pela Escritora Sônia Vasconcellos- Campos – RJ.

Presidente da SOCIEDADE DE CULTURA LATINA DO BRASIL, eleito em São Paulo em 1990, com apoio do Prof. Joaquim Duarte Batista. Permaneceu no cargo até 1994, quando foi eleito Vice- Presidente da SCLB, tendo sido eleita Presidente a Escritora de Mogi das Cruzes – SP, Maria Aparecida de Mello Callandra. É Presidente da Sociedade Cultural Latina do Espirito Santo.

ASSOCIAÇÃO PROFISSIONAL DOS ESCRITORES DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO – APES - Organizou E Fundou a 06 de Fevereiro de 1987, com o Escritor, José Luiz Pereira Passos, a APES, cuja a reunião da fundação foi convocada por EDITAL PÚBLICO no Diário Oficial do Estado, no dia 04 de Fevereiro de 1987. A APES foi registrada na Delegacia do Ministério do Trabalho do Estado do Espirito Santo, sob o nº 156, no livro 02, fls. 156, no dia 23 de Fevereiro de 1987. José Luiz foi o primeiro Presidente e Clério Borges, Secretário Geral e Vice. Posteriormente em reunião plenária de 19 de março de 1988, no AUDITÓRIO DA REDE GAZETA DE COMUNICAÇÃO, Clério José Borges, assumiu a Presidência da APES.

Com a Constituição Brasileira de 1988, a APES, transformou-se em SINDICADO DOS ESCRITORES DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO, em Assembléia Geral realizada no dia 11 de Janeiro de 1990, na Área de Exposições da Galeria Homero Massena, no Centro de Vitória, Permanecendo Clério Borges na Presidência. O Sindicato ficou de Compromissos, não encontra tempo para cuidar do Sindicato. Foram convocadas Assembléias para eleição de nova Diretoria, mas não houve "quorum". Os Livros de Atas e Livro de Registro de Sócios foram organizados por Clério Borges.

SÓCIO DO MPN – Movimento Poético Nacional, com sede em São Paulo. Delegado do Movimento Poético em São Paulo – Certificado datado de 03 de Janeiro de 1996, assinado pelo Presidente Wilson de Oliveira Jasa, nomeando Clério José Borges - Delegado do Movimento Poético em São Paulo em Carapina – Es, para o ano d 1996. O Movimento Poético em São Paulo foi Fundado em 12/09/80.

PRESIDENTE E FUNDADOR da CASA DO POETA BRASILEIRO, SEÇÃO DO

ESPÍRITO SANTO - Entidade filiada a Casa do Poeta Brasileiro âmbito Naiconal, presidida em PORTO ALEGRE - RS, pelo Escritor Nelson Fachinelli. De 1990 a 1992. PRESIDENTE DE HONRA da Casa do Poeta Brasileiro - ES, em 1992, quando assume a Presidência Executiva a Escritora Sandra Geralda Amorim Borges.

Sócio nº 22 do Clube Baiano da Trova, admitido pelo ‘‘Rei’’ da Literatura de Cordel, Rodolfo Coelho Cavalcante, em 28 de Outubro de 1981.

Sócio de Honra do Clube da Trova de Cariacica, fundado por Josefa Telles de Olvieira. Diploma datado de 24 de junho de 1984.

Sócio Correspondente e Efetivo do Clube da Trova do Vale do Paraíba, admitido em 14 de Julho de 1983, Guaratinguetá - Estado de São Paulo. Diploma assinado pelo Presidente Poeta Francisco José de Castro Fortes.

Acadêmico Titular da Academia de Letras Municipais do Brasil e eleito primeiro Presidente no Espírito Santo. Diploma de São Paulo , datado de 25 de Abril de 1985, assinado pelo Presidente Antenor Santos Oliveira e pelo Secretário Geral, Rubens Cintra Damião. Permaneceu no Cargo de Presidente até Julho de 1988.

Sócio Delegado e Diretor - Representante do Núcleo Cultural Português, de Vitória - ES. Nomeado por Santa Inèze da Rocha e Antônio Soares, de Porto Alegre - Rio Grande do Sul. Diploma datado de 05 de Dezembro de 1985. Exerceu a atividade até Julho de 1987.

Membro Correspondente da Casa de Cultura de Itaberaba - Bahia, Diploma conferido em 24 de Novembro de 1984.

Membro Correspondente do Grupo A.L.E.C. de Corumbá - Mato Grosso do Sul.

Diploma datado de 11 de Outubro de 1984, assinado por Presidente Benedito C. G. Lima.

Membro Correspondente do Centro Cultural ‘‘Prof. Faris Michaele’’. De Ponta Grossa - Paraná. Diploma datado de 20 de Junho de 1989, assinada pela Presidente Leonilda H. Justus e pela Vice-Presidente Sônia M. D. Martelo.

Sócio Representante do Clube dos Escritores, Trovadores e Poetas de Conceição da Barra - Espírito Santo. Diploma assinado pela Presidente Vilma de Fátima Araújo, 1986

Sócio Correspondente do Centro Cultural ‘‘José Hernández’’ de Sant'Anna do Livramento, Rio Grande do Sul. Carteira datada de 08/07/83, assinada pelo Presidente Paulo César G. Gugginana.

Sócio do Clube de Poetas e Escritores ‘‘Eunice Siqueira Tristão’’, da Casa da Cultura de Afonso Cláudio - ES. Carteira concedida, em 1992, pelo Benemérito da entidade, José Saleme. O Clube é da Fundação Jônice Tristão e o Presidente era o Poeta, Elias Mendes.

Sócio de outras Entidades Culturais do Brasil, como Clube da Poesia e da Trova de Governador Valadares - MG ; Clube dos Trovadores da Associação de Imprensa de Pernambuco, presidido por Alba Tavares Correia e outros.

ASSOCIAÇÃO DOS ESCRITORES DO AMAZONAS

Em 22 de Julho de 1996 é admitido, por indicação do Dr. José Paulo de Souza Filho, como SÓCIO INTERESTADUAL da ASSOCIAÇÃO DO ESCRITORES DO AMAZONAS, DA CIDADE DE MANAUS, NO ESTADO DO AMAZONAS, recebendo a Carteira de Sócio nº 58, com validade até Dezembro de 1999, assinada pelo Presidente Gaitano Laertes P. Antonaccio.

JÚRI SIMULADO

JÚRI SIMULADO. Atuou como Advogado de Acusação no Júri Cultural Simulado realizado no dia 14 de Outubro de 1967, na Sala de Sessões ‘‘Getúlio Vargas’’, da Câmara Municipal de Vila Velha - ES. Tema existência ou não de Plágio entre uma Trova de Alberto Isaias Ramires, publicada em 1964 e outra de Antônio Otacílio Peterle, publicada em 1967. O mesmo JÚRI SIMULADO, com Clério Borges como Advogado de Acusação foi repetido no dia 29 de Julho de 1968, na Casa do Estudante de Cachoeiro de Itapemirim-ES.

A promoção foi Cultural e teve por objetivo divulgar a TROVA, ASSIM O Réu, Antônio Otacílio Peterle foi absolvido nos dois Júri Simulados realizado.

Eis um trecho do Livro de Clério José Borges, ORIGEM CAPIXABA DA TROVA: No dia 14 de Outubro de 1967, a UBT de Vila Velha promove um Júri Simulado.

O Júri foi realizado na Sala de Sessões ‘‘‘Getúlio Vargas’’, da Câmara Municipal de Vila Velha, cedida gentilmente pelo seu então Presidente, Vereador Henrique Rímolo.

O tema era a existência ou não de Plágio, na semelhança entre um Trova de Alberto Isaías Ramires, publicada no livro ‘‘Cantigas do Coração’’, de 1964:

Ao clarão da lua cheia,

Numa noite de calor,

'vi a onda sobre a areia,

compondo versos de amor.

E a trova do Trovador iniciante Antônio Otacílio Peterle, publicada na seção Trovas, de José Augusto de Carvalho, no Caderno Literário, de ‘‘A Gazeta’’, no dia 8 de abril de 1967:

Sob a bela lua cheia,

Eu a beijei com calor.

E vi as ondas na areia,

Fazendo versos de amor.

A promoção foi cuidada de formalidades. Foi feito Convite Especial às autoridades. O Banco dos Réus foi organizado com políticos, professores e pessoas de destaque na vida Social de Vila Velha: Moacir Carvalhol; Henrique Rímolo; Aiton de Almeida; Audifax de Ameida Cavalcanti, Wilson Carmon Alves; Rubens Martinelli e Jorge Góes Coutinho. Como Juiz os organizadores convidaram o advogado militante, Dr. Antônio Carlos Barcellos.

Os debates foram empolgados. Na acusaçào Geraldo Nascimento e Clério José Borges. Na defesa Zedânove Tavares e Gerson Fernandes da Silveira Novaes. Os ânimos chegaram a ficar exaltados pois cada qual procurava defender a sua tese de forma empolgante. Ao final, o resultado: seis a um para a Defesa. O jurado Jorge Góes Coutinho, então estudante e hoje Juiz de Direito em Vitória, confessaria depois ter votado pela Acusaçào. Esta, sob protesto, continuava chamando de Plagiador, o Poeta Antônio Otacílio Peterle, que para colaborar com a promoção sentara-se na cadeira destinada ao réu, como ocorre num Júri de verdade.

O sucesso de Júri foi tanto que a 29 de Junho de 1968, a UBT foi convidada a reprisá-lo em Cachoeiro de Itapemirim, no auditório da Casa do Estudante, no dia de aniversário daquela importante cidade do Sul do Estado. O convite foi feito pelo então Presidente da Academia Cachoeirense de Letras, Poeta Solimar de Oliveira. A notícia foi divulgada no Jornal ‘‘A Tribuna’’, de 20 de Junho de 1968, que informava que na acusação estariam Geraldo Nascimento e Clério José Borges. Na Defesa, Zedânove Tavares e Maria Alneci Cerutti. O resultado final foi de quatro a três, favorável a Defesa. O Júri propiciava a discussão do tema: ‘‘Plágio ou Semelhança de Idéias?’’ A acusação defendia a tese do Plágio. Já a defesa considerava que não ocorrera Plágio e sim ‘‘ semelhança de idéias.’’

Os Júris Símulados eram uma grande novidade na época, praticados por estudantes do curso de Direito para se exercitarem na Oratória e situações que aconteciam num Tribunal de Justiça, onde as pessoas são julgadas pelos crimes que praticam.

UBT - UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES:

De 1966 a 1970 integrou a UBT - União Brasileira de Trovadores, seção de Vila Velha e Vitória, sendo Clério José Borges, o Terceiro Presidente, de 1968 a 1969.

A UBT tinha como Delegado no ES, o Professor José Augusto de Carvalho, que fêz a Convocação e promoveu a primeira Eleição sendo eleito primeiro Presidente, o Poeta Zedânove Tavares, tendo Clério permanecido no Conselho Fiscal. O Segundo Presidente foi Geraldo Nascimento, sendo Clério Borges, Vice Presidente de Cultura. Em 1970 assumiu a Presidência o Poeta Edson Faloli, tendo a entidade ficado intaviva. NOMEAÇÃO - Em documento assinado em 1º de Janeiro de 1981, Clério José Borges foi nomeado Delegado da UBT - União Brasileira de Trovadores em Vitória - ES, permanecendo no cargo até 30 de março de 1981, quando foi eleito primeiro Presidente da UBT em Vitória, o Dr. Carlos Dorsch. Criou o Jornal Mimeorafado ESTANDARTE, Órgão de divulgação da UBT - Vitória, tendo sido publicados 5 números, com Tiragem de 300 Exemplares cada edição. A UBT em Vitória atualmente está inativa.

HONRARIAS, MEDALHAS E PRÊMIOS LITERÁRIOS:

CIDADÃO SERRANO

TÍTULO DE CIDADÃO SERRANO, CONFERIDO PELA CÂMARA MUNICIPAL DA SERRA de acordo com o Decreto Legislativo nº 05, de 14 de Dezembro de 1994, ‘‘EM RECONHECIMENTO AOS RELEVANTES SERVIÇOS PRESTADOS AO MUNICÍPIO’’ Diploma em Chapa com Gravação Especial, datado de 26 de Dezembro de 1994 e assinado pelo Presidente da Câmara Municipal da Serra, Vereador João Luiz Teixeira Corrêa. A indicação para a Cidadania Serrana Câmara Municipal, foi apresentada pela Vereadora do PSB da Serra, Professora Izolina Márcia Lamas da Silva.

PERSONALIDADE DE VILA VELHA - 1973

ELEITO PERSONALIDADE DE VILA VELHA NO SETOR PROMOÇÕES OD DIA 1º DE FEVEREIRO DE 1973. O DIPLOMA DE HONRA AO MÉRITO FOI ENTREGUE EM SOLENIDADE ESPECIAL NA SEDE DO OLÍMPICO ESPORTE CLUBE E ESTÁ ASSINADO PELAS SEGUINTES PERSSOAS: ANTÔNIO GUIMARÃES SILVA, SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TURISMO; JAIR VIANA SANTOS, SOCIEDADE, JORNALISTA SOCIAL E MAURO RODRIGUES DA COSTA, IMPRENSA, REPRESENTANDO O JORNAL A GAZETA. NO TEXTO DO DIPLOMA CONSTA:

‘‘ A imprensa e a Sociedade de Vila Vela, tem a honra de conferir o presente Diploma ao Sr. Clério José Borges de Sant'Anna, pelos valiosos serviços prestados à Comunidade durante o ano de 1973, no setor promoçoes.’’

DIPLOMA CULTURAL 1990

Condecorado em Palanque em Praça Pública, no dia 23 de maio de 1990, dia do MUNÍCIPIO DE VILA VELHA, com o diploma cultural de HONRA AO MÉRITO.

O Diploma é assinado pelo Prefeito Municipal, Dr. Jorge Anders e pelo Secretário Municipal de Cultura, Turismo e Esporte, Ivan Ramalho. No Diploma consta o seguinte:

‘‘A Prefeitura Municipal de Vila Velha, através de sua Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte, concede o Diploma de Honra ao Mérito ao Sr. Clério Borges de Sant'Anna por sua relevante contribuição na área cultural do nosso Município, Vila Velha - ES.

23 de Maio de 1990.

CAVALEIRO COMENDADOR da Ordem da Redenção da Casa Soberana Real e Imperial Balta - Theodosiana - Valentiniana, Real do Bósforo, pelo Decreto Real 264/81-A/1, assinado por sua Majestade Rei Pascal I, do Bósforo, DIPLOMA EM INGLÊS E JUNTO O CERTIFICADO DA MEDALHA DE MÉRITO DE ANATÓLIA CONCEDIDA PELO REI PASCAL I (PASCAL BANDEIRA MOREIRA.)

SEGUNDO LUGAR, com Prêmio em Dinheiro, no Concurso Literário sobre Humberto de Campos realizado em 1971, pela Academia de Letras ‘‘Humberto de Campos’’, de Vila Velha.

MAGNÍFICO TROVADOR - Diploma conferido em 18 de março de 1986, em Salvador Bahia, assinado por Rodolfo Coelho Cavalcante, da Ordem Brasileira dos Poetas da Literatura de Cordel.

Ex-Combatente Benemérito, da Associação dos Ex - Combatentes do Brasil, Secção de Vitória - ES. Título conferido na administração do Ex - Combatente e Poeta, Enéas de Almeida Ferraz.

Diploma AMIGO DO SAMBA, do Grêmio Recreativo Escola de Samba Independente de São Torquato, Tri-Campeã do Carnaval Capixaba, datado de 25 de Agosto de 1989, assinado pelo Presidente Ângelo Borgo Filho.

Diploma pela Prestimosa Colaboração e Engrandecimento da Associação Beneficiente e recreativa dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar do Espírito Santo, datado de 18 de Fevereiro de 1977, na Administração do Sub-Tenente, Ondino Ramos de Abreu.

Diploma de Sócio Benemérito do Glória Futebol Clube. O Diploma é datado de 11 de março de 1972 e assinado pelo 1º Secretário, Jorge José de Moraes de Presidente Mário Evandro.

Membro Benemérito da Juventude Unida do Bairro Ataíde - JUBA, Diploma assinado por Maria Domingas Côvre e Péricles Alves Noronha, em 25 de março de 1973.

Diploma pelo ‘‘Alto Espírito de Cooperação em Prol do Desenvolvimento da Cultura Nacional’’, do Centro de Pesquisa Educacional de Vitória, em 1974.

Diploma de ‘‘Honra ao Mérito’’ do Boletim Informativo e Cultural ‘‘O Troveiro’’, de Vila Velha – ES. Diploma concedido em 04 de Outubro de 1986.

Associado de Honra da Associação Canela Verde de Cultura, de Vila Velha – ES, Diploma concedido em 6 de Julho de 1986, assinado pela Presidente e Escritora Valsema Rodrigues da Costa, de Vila Velha – Espírito Santo.

Diploma de Honra pela participação na 1ª Exposição de Literatura de Cordel do Estado do Ceará, realizada de 21 a 31 de agosto de 1987, com a obra ‘‘O Vampiro Lobisomem de Jacaraípe. Diploma datado de 31 de agosto de 1987, assinado pelo Secretário de Cultura, Turismo e Desporto do Ceará, José Maria Barros de Pinho.

Diploma de Participação Honrosa, com Trovas, no 1º consteste do PX Grupo Meninos do Rio, de Queimados, Nova Iguaçu, rio de Janeiro, 1985.

Menção Honrosa pela criação do Núcleo Cultural Português de Vitória – ES, Diploma datado de, 04/07/86, do Instituto Cultural Português de Porto Alegre – RS.

COMENDADOR DA CULTURA POPULAR – Diploma de 28/06/82, da Ordem Brasileira dos Poetas da Literatura de Cordel. SALVADOR – BAHIA.

DIPLOMA Gratidão dos Cordelistas da OPLC – Ordem Brasileira dos Poetas da Literatura de Cordel, Diploma datado de 20 de Julho de 1985, Salvador – Bahia

CAVALEIRO E COMENDADOR da Ordem dos Cantadores da OPLC, de Salvador – Bahia. Diploma datado de 12 de março de 1986.

COMENDADOR HONORÁRIO da Ordem Ka Huna do Poder Mental, de Taguatinga – Brasília. Diploma datado de 23/02/85, assinado pelo Grão Mestre Mário Linário Leal e ratificado e reconhecido por Sua Alteza o Príncipe PASCAL I, Bandeira Moreira ( da Magna Gothia e do Bósforo). O Diploma de Clério Borges está registrado na suprema Secretaria nº 0111, p. 10-V, em 23/02/85.

CERTIFICATE POR EXCELLENCE IN POETRY INTERNATIONAL – Departamento de Espanhol e Português da UNIVERSIDADE DO COLORADO, em Boulder, Colorado, Estados Unidos da América. Diploma assinado pela professora TEREZINHA PEREIRA, de 25/ maio/ 1983.

DIPLOMA DE MAGNÍFICO TROVADOR, ‘‘Propulsor Maior do Neotrovismo’’, conferido pelo Instituto Cultural Português, de PORTO ALEGRE – RIO GRANDE DO SUL, em 06/07/85, assinado por Santa Inéze Domingues da Rocha e Rocha Ramos.

MEDALHA DE BRONZE, Medalha e Diploma no VIII Concurso Nacional de Poesias da A Revista Brasília, em 25de maio de 1987, assinado pelo Jornalista Reis de Souza, Diretor da Revista Brasília, de BRASÍLIA – DISTRITO FEDERAL. Poesia de Clério Borges premidada: PODER.

Classificado em 5º Lugar, entre mais de 600 concorrentes no Concurso de Trovas realizado pelo UBT – União Brasileira de Trovadores, em 1972. Diploma de 23/05/72, data da Colonização do Solo Espírito-Santense e Dia de Vila Velha.

EMBAIXADOR do Gabinete Paraibano de Cultura, Diploma conferido em 06 de Julho de 1989, assinado pelo Presidente ricardo Bezerra.

Junto uma MEDALHA DE EMBAIXADOR do Gabinete Paraibano de Cultura, de JOÃO PESSOA – PARAÍBA.

DIPLOMA de Conferencista no Seminário de Literatura, realizado de 25 a 26 de Novembro de 1989, pela Associação dos Poetas e Escritores do Município de Timóteo – MG.

DIPLOMA de Conferencista e Participante do 1º Congresso Nacional da Trova e da Literatura, do Estado de São Paulo, nas Oficinas Culturais TRÊS RIOS SÃO PAULO, realizado de 18 a 20/08/89. Organização de Inês Catelli e Marília Martins, Escritoras de São Paulo.

CENTENÁRIO DE GRACILIANO RAMOS

Organizou para o CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA DO ESPÍRITO SANTO, o Concurso Literário de Redação e Trovas, no Centenário do Escritor Gracilliano Ramos, Diploma conferido pelo DEC – Departamento Estadual de Cultura do Espírito Santo, assinado pelo Diretor Geral, Cloves Geraldo do Espírito Santo, em Dezembro de 1992.

Diploma de membro de Comissão Julgadora do 1º premio nacional de trovas, tema: Adelmar Tavares, sua vida, sua obra, seu centenário, datado de 10 de outubro de 1988, assinado por Pedro do Amaral Costa.

editor do jornal cutural Mandacaru.

SEMINÁRIOS DA TROVA

 

Organizador de 20 Seminários Nacionais da Trova, evento que reúne no Estado do Espírito Santo, poetas, trovadores do Brasil e Exterior. O primeiro foi realizado em Vila Velha – ES em 1981. Até 1990, os Seminários foram realizados na Grande Vitória (Vila Velha, Vitória, Cariacica e Serra). Em 1991, o Seminário realizou-se em Ibiraçu; Em 1992, em Afonso Cláudio; Em 1993, em Guarapari; Em 1994, em Linhares; Em 1995, na Cidade de Domingos Martins. Sempre no ES. Em 1996 o evento foi realizado na primeira Semana de JULHO, no balneário de Jacaraípe, na Cidade da Serra – ES. Em 1997 em conceição da Barra. Em 1998, na Praia da Costa, Vila Velha – ES. Em 1999 na cidade de Anchieta, e em 2000, em Domingos Martins.

ORADOR NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA ESTADUAL

Por OITO VEZES utilizou Oficialmente a TRIBUNA da Assembléia Legislativa do Estado do Espírito Santo, como Orador, para divulgar TROVAS e os Trovadores Brasileiros, uma vez por ano, de 1986 a 1993, em SESSÃO SOLENE, no DIA ESTADUAL DO POETA TROVADOR, comemorado Oficialmente no ES, por fôrça de Lei Estadual, no dia 8 de Junho de cada ano, em homenagem ao Primeiro Trovador em Terras Capixabas, o Padre José de Anchieta.

No dia do Poeta Trovador os Deputados paralisam as suas atividades normais para homenagear o Poeta Trovador Capixaba e Brasileiro. Uma Vitória do NEOTROVISMO criado por Clério José Borges no Espírito Santo. Em 1994 a Sessão foi realizada no Plenarinho da Assembléia Legislativa. Em 1995, Clério em razão de outros compromissos, não promoveu a reunião junto a Presidência da Assembléia Legislativa, embora a Sessão Solene seja garantida por LEI ESTADUAL. As Sessões Solenes são transcritas no Diário do Poder Legislativo Estadual na integra.

MEDALHAS

MEDALHA DO MÉRITO DE ANATÓLIA, em Dezembro de 1982, com Decreto Real Nº 80/82, assinado por sua Majestade Theodore I. R., da Bithynia e Lydia, Duke de Umbros.

MEDALHA DE OURO no 1º Aniversário do Clube dos Trovadores Capixabas. Diploma assinado pelo Escritor Rodolfo Coelho Cavalcante, em 1º/ Julho / 1981, V. Velha – ES.

MEDALHA DO MÉRITO CULTURAL PORTUGUÊS

Recebida em Julho de 1995, das mãos do Escritor Português Joaquim Francisco de Castro, em Domingos Martins, ES.

COROA IMPERIAL

Condecorado com a réplica em miniatura da COROA IMPERIAL, em troféu ofertado por Daura Rocha Barbosa de Resende, Trovadora de Petrópolis – Rio de Janeiro, no dia 4 de Julho de 1996, na abertura solene do XVI Seminário Nacional da Trova de Jacaraípe, nas dependências do Clube Riviera, onde se encontravam mais de 800 pessoas, a placa consta o seguinte:

‘‘Ao Presidente do CTC, Clério Borges, homenagem da Cidade Imperial de Petrópolis – Julho de 1996’’

MEDALHA ‘‘JUBILEU DE PRATA’’

1968 / 1993 DO GRUPO FOLCLÓRICO PORTUGUÊS

O Grupo Folclórico Português, da cidade de Maringá, no Estado do Paraná ofertou uma MEDALHA DE JUBILEU DE PRATA para Clério José Borges em reconhecimento por ter Clério Borges promovido a vinda do Grupo com 35 pessoas que se apresentaram em Jacaraípe, Laranjeiras, Vila Velha, Vitória e Domingos Mastins – ES. A medalha foi entregue no dia 04 de Julho de 1996, nas dependências do Clube Riviera, em Jacaraípe, durante a solenidade de abertura do XVI Seminário Nacional da Trova.

PLACA DE PRATA

CLÉRIO BORGES RECEBEU UMA PLACA DE PRATA NO DIA 06 DE JULHO DURANTE O XVI SEMINÁRIO NACIONAL DA TROVA DOS SEUS AMIGOS TROVADORES BRASILEIROS E PARTICIPANTES DOS SEMINÁRIOS DA TROVA NO ESPÍRITO SANTO, EM HOMENAGEM DE TEREZA VITÓRIA MONTEIRO, MARÍLIA MARTINS, MARLI NANI. A ENTREGA FOI FEITA POR KÁTIA MARIA BÓBIO LIMA. NA PLACA CONSTA O SEGUINTE:

‘‘CLÉRIO JOSÉ BORGES DE SANT’ANNA VOCÊ É A CAUSA DE EXISTIR ESTE MOMENTO, DEUS CONTINUE ILUMINANDO SEU CAMINHO. TE AMAMOS! –

TROVADORES DO BRASIL. XVI CONGRESSO NACIONAL DA TROVA – JACARAÍPE

ES – 1996’’.

PALESTRAS, CONFERÊNCIAS E TESES

Palestra com o tema ‘‘Neotrovismo e a Participação Popular no Movimento dos Novos Tovadores Brasileiros’’. No Sétimo Congresso Nacional de Letras e Ciências Humanas, em 26/07/86, com coordenação do Professor José Maria de Souza Dantas, nas Faculdades de Ensino Superior ‘‘Augusto Motta’’, no Teatro da SUAM, Bonsucesso, Rio de Janeiro.

Ao participar desta palestra Clério José Borges além de receber um cachê correspondente a dez salários mínimos, recebeu ajuda de custo para passagem de avião e hospedou-se por cinco dias em Hotel na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Palestras com o Tema: ‘‘NEOTROVISMO, Movimento dos Modernos Trovadores Brasileiros’’ em:

  1. TIMÓTEO – MG, na 1ª Convenção Nacional da Trova, organizada pela professora Zaíra de Carvalho – 1987; b) OLINDA – PE, no 1º Congresso Nacional da Trova, organizado pela Jornalista Alba Tavares Corrêa – 1987; c) Palestra com o mesmo tema em 1988, nas seguintes cidades: Recife - PR; Brasília – DF; Rio de Janeiro; Acesita e Timóteo – MG; Porto Alegre – RS; d) Palestra sobre Trovas e Neotrovismo em 1989 em : Porto Velho, Rondônia; Timóteo – MG; São Paulo-Capital; Nova Prata – Rio Grande do Sul; Petrópolis – RJ; e) Palestras sobre Trovas e Trovadores e Neotrovismo em várias Escolas de várias Cidades do Estado do Espírito Santo, de 1981 a 1995, com registro de presenças em livros e gravações em fitas de Vídeo. Mais de 600 palestras. Certificado de Participação no 1º ATO CÍVICO E CULTURAL – Praia do Canto, no Dia da Mãe Natureza, e o título de Companheiro do Velho Mulembá da Praia, Árvore Sesqueicentenária. Em 11 de Maio de 1986. Diploma assinado pelo Prefeito Municipal de Vitória. Dr. Hermes Laranja.

CONVIDADO, MINISTROU palaestras sobre NEOTROVISMO – MOVIMENTO DOS MODERNOS TROVADORES BRASILEIROS, em Congresso de Literatura organizados no Rio de Janeiro, nos anos de 1993, 1994 e 1995, nas Faculdades Integradas ‘‘Augusto Motta’’, SUAM, Bonsucesso, RJ, a Convite do Professor José Maria de Souza Dantas, tendo recebido a MEDALHA DO MÉRITO CULTURAL AUGUSTO MOTTA, em 1994.

Proferiu a Palestra ‘‘Neotrovismo Brasileiro’’, no 1º Congresso Nacional da Trova Literária, realizado em Novembro de 1995, no Auditório do Hotel Canopus, na Cidade de Magé – RJ, organação do JORNALISTA JORGE MATTA FREIRE. No Concurso de Trovas realizado, teve Trova de sua autoria escolhida como Menção Especial.

BRASÍLIA

NOS DIAS 23 E 24 DE MAIO DE 1996, proferiu palestra com o tema NEOTROVISMO EM BRASÍLIA NA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA, durante o Segundo Encontro Nacional da Trova de Brasília, organizado pela escritora Maria de Lourdes Reis. Na oportunidade foi recebido no Ministério da Cultura junto com Eno Teodoro Wanke e outros Trovadores, pela Chefe de Gabinete Maria Cecília Londres.

JACARAÍPE

Organizou o XVI Seminário Nacional da Trova na Praia de Jacaraípe – Serra – ES. , evento realizado de 4 a 7 de Julho de 1996, nos Salões do CLUBE RIVIERA. Na Solenidade de abertura compareceram a Banda de Música ESTRELA DOS ARTISTAS da Serra; as Bandas de Congo de Bicanga e São Domingos; O Grupo de Capoeira de Jacaraípe do Prof. Robson Vidal; O Coral Cidade Verde de Domingos Martins e o Grupo Folclório Português OS LUSÍADAS, de Maringá no Paraná. O evento contou ainda com os Grupos de Pagode ARRANCA SAMBA e Grupo Teatral Raízes de Itaberaba – Bahia. Na solenidade de abertura compareceram o Vice-Prefeito da Serra – ES, Cliso Ribeiro, o Deputado Estadual Lourival Berger e esposa Diomedes Maria Climam Berger, o Vice-Presidente da Aleas, Marcelo Furtado e o Vereador João Luiz Teixeira. O evento teve uma Missa na Igreja São Pedro de Jacaraípe e a Festa de Confraternização foi realizada no Domingo, dia 07 de Julho, na casa de Clério Borges, na Rua dos Pombos, 2 – Eurico Salles – Carapina – ES.

BENTO GONÇALVES – RS

Em Julho/ Agosto de 1996, é convidado a participar de 14 a 17 de agosto de 1996, representando o Espirito Santo, no CONGRESSO LATINO AMERICANO DE ESCRITORES em Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul, organizado naquela cidade pelo poeta Ademir Bacca, editor do Jornal Garatuja. Na oportunidade visitou o sul do Brasil, inclusive Foz do Iguaçu e a Cidade Del Leste no Paraguai.

MAGÉ – RJ

Nos dias 30, 31 de agosto e 1 de Setembro de 1996, participou como Convidado de Honra do Segundo Congresso Nacional da Trova na Cidade de Magé – Rio de Janeiro onde proferiu discurso na abertura solene no dia 30 de agosto, no auditório do Hotel Canopus, no Centro de Magé, abordando a participação dos Trovadores na Internet, a Rede Mundial de Computadores e o tema A POLÍTICA E A TROVA, destacando a importância dos escritores procurarem afirnar-se com candidatos políticos que tenham reais compromissos com a valorização da Cultura Brasileira e de modo especial com a Poesia e com a TROVA. No referido evento, por iniciativa de Clério Borges e apoio de Eno Teodoro Wanke foi lançado o Primeiro Concurso de Trovas na Internet.

PRAÇA DOS TROVADORES

Clério Borges conseguiu por fôrça de Lei Municipal, aprovada por todos Vereadores, a criação da Praça dos Trovadores em Vitória, Vila Velha e Cariacica. Em Vitória a praça possui até Código de Endereçamento Postal e localiza-se na Enseada do Suá, em frente a Praça dos Namorados, ao lado do Restaurante Lareira Portuguesa.

ATOR

Clério pariticipou em 1989, do Filme em Vídeo ‘‘TROVADORES DO NEOTROVISMO NA AMAZÔNIA’’, dirigido pela Cineasta Russa, Valentina Ivanova Krupnova, feito em Porto Velho, Rondônia, com locações em Barco no Rio Madeira, junto com outros Trovadores Brasileiros. O Filme teve o apoio do Departamento Estadual de Cultura do Espírito Santo.

ATUAÇÃO COMO ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO

Certificado de Participação na II Semana Pedagógica, de 05 a 09 de Novembro de 1979. Carga horária: 40 horas. Promoção do Diretório Acadêmico do Centro Pedagógico da Universidade Federal do Espírito Santo. Data do Certificado: 24/11.1979.

Certificado de Participação na SPAT – 8O – Semana de Prevenção de Acidentes do Trabalho. Participação como UNIVERSITÁRIO PALESTRANTE. Diploma datado de 31 de Maio de 1980, assinado pelo Delegado Regional do Trabalho no Espírito Santo, José Pessoa Cavalcante. Palestra realizada na Escola ‘‘Clóvis Borges Miguel’’, na Serra Sede, para alunos do Segundo Grau.

Certificado nº: 04/1/80, da Fundação Projeto Rondon. UNIVERSITÁRIO PALESTRANTE da Operaçào especial na Semana de Prevenção de Acidentes do Trabalho, no período de 26/06/80 a 30/06/80. Diploma datado de 12/06/1980, assinado pelo Prof. Domingos Gomes de Azevedo.

Certificado nº 05/N/80, da Fundação Projeto Rondon, UNIVERSITÁRIO PARTICIPANTE da Operação especial’’ Pesquisa de Origem/ Destino das Viagens realizadas e Contagens de Tráfego na Grande Vitória. Período de 25/08 a 30/08 – 45 horas. Diploma datado de 22 de Outubro de 1980, assinado pelo Prof. Domingos Gomes de Azevedo, Coordenador Estadual do Projeto Rondon.

DIPLOMA DE PARTICIPAÇÃO NO SEGUNDO CONGRESSO NACIONAL DA TROVA DE MAGÉ – RIO DE JANEIRO, ORGANIZADO PELA CASA DO MESTRE, CUJO PRESIDENTE É O JORNALISTA JORGE DA MATTA FREIRE. O CONGRESSO FOI REALIZADO DIAS 30 E 31 DE AGOSTO E 1 DE SETEMBRO DE 1996, NO AUDITÓRIO DO HOTEL CANOPUS EM MAGÉ – RJ. CLÉRIO BORGES FEZ O LANÇAMENTO DO SEU LIVRO ‘‘ ALVOR POÉTICO’’, NO AUDITÓRIO DA VIAÇÃO PRIMAVERA, DE MAGÉ, DURANTE O REFERIDO EVENTO. HOUVE LITURGIA CATÓLICA NO POÇO BENTO PELO PADRE JOSÉ DE ANCHIETA E EM SEGUIDA UM CHURRASCO NA RESIDÊNCIA DA VEREADORA MARIA INÊS, NA PRAIA DE PIEDADE, EM MAGÉ.

Foto da Placa Especial recebida por Clério José Borges, no dia 15 de Setembro de 2005, na Sessão Solene do Dia do Historiador da Serra, presidida pelo Vereador João de Deus Corrêa, o Tio João. A Placa diz: " Diploma de Honra ao Mérito. HISTORIADOR SERRANO. CLÉRIO JOSÉ BORGES DE SANT ANNA. A Câmara Municipal da Serra, através do Vereador João de Deus Corrêa - Tio João, confere o TÍTULO DE HONRA AO EMÉRITO HISTORIADOR SERRANO, ESCRITOR CLERIO JOSÉ BORGES DE SANT ANNA, por sua brilhante capacidade de Criação Literária, Emérito Trabalho de Pesquisador da História da Serra. Serra, Estado do Espírito Santo, 15 de Setembro de 2005. Assinado: João de Deus Corrêa - Tio João, Vereador Proponente e Adir Paiva, Presidente".



VOLTAR
PARA A PÁGINA INICIAL
DO CURRICULUM E ACESSE
OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE
A VIDA DE CLÉRIO BORGES



Copyright © 2012 - All Rights Reserved: CJBS