CLÉRIO'S HOME PAGE
CLÉRIO JOSÉ BORGES DE SANT´ANNA                                             VOLTAR

JOGOS FLORAIS
ORIGEM - HISTÓRIA



Os Jogos Florais tem origem na Roma antiga, quando se venerava, entre outros deuses, FLORA, esposa de ZÉFIRO, que concedeu a ela a juventude perpétua, o direito e o dever de zelar pelas flores, pelos jardins, para que permanecessem vivos através da renovação, ao decorrer do tempo, evitando, com a ajuda do esposo, a esterilidade das plantas; festas eram realizadas em homenagem a Flora - os "Florais", que duravam 6 dias e durante os quais eram celebrados os "Jogos Florais", do qual participavam pessoas de todas as classes sociais; eles deram origem, na Idade Média, aos certames poéticos realizados em homenagem a Flora e que ainda hoje se realizam, embora não mais com intenção religiosa, mas sim de celebração da beleza, da Arte, da poesia...

De início esta festa era móvel, mas Júlio César quando lançou o Calendário Romano, fixou-a no dia 28 de Abril, data em que foi consagrado o templo da deusa no monte Aventino.

Esta celebração iniciou-se em 240 a.C., mas caiu em desuso, até que em 173 a.C., o Senado romano, preocupado com as más colheitas agrícolas, ordenou de novo a sua comemoração.

Foi nesta altura que os jogos foram introduzidos no festival (Ludi Florales), cuja organização era da responsabilidade dos edis plebeus e incluíam representações teatrais, mímicas, concursos de dança e jogos de circo. Estes jogos podiam ficar extremamente caros aos edis, que os usavam como uma maneira de atrair as simpatias da população e ganharem votos mais tarde.

Eram celebrados à noite à luz dos archotes, no grande circo da rua Patrícia, mas o sentimento religioso que os caracterizava na sua origem, depressa se perdeu. Como também se encontrava-se associado às prostitutas, acabou por se caracterizar pela sua licenciosidade.

Nos concursos, as cortesãs reuniam-se e dançavam nuas, ao som de trombetas, e as vencedoras eram coroadas de flores. No Circo Máximo, lebres e cabras, animais associados à fertilidade, eram soltos entre o público, para o qual se atirava também grão-de-bico e outras sementes relacionadas com a fertilidade.

Durante estes dias, a usual roupa branca era trocada por roupas coloridas.

Com o correr dos tempos, estes jogos foram caindo em desuso, e a partir do sec. XIII, esta celebração passou a abranger apenas um concurso literário, que, felizmente, algumas Câmaras ainda hoje realizam, esforçando-se por manter vivas tradições que fazem parte do nosso passado.


Na década de 1950, o poeta Luiz Otávio (1916-1977) reunia na sua residência no Rio de Janeiro um grupo de amigos para realizar pequenos saraus. De tais conversas informais, surgiu a idéia de uma coletânea de trovas, que Luiz Otávio lançou em 1956, pela Editora Vecchi, com o título de Meus irmãos, os Trovadores.

Entre os amigos de Luiz Otávio, estavam os poetas J. G. de Araújo Jorge, Rodolpho Abbud, Zalkind Piatgorsky. Do convívio, surgiu a idéia de realizar um concurso de Trovas na cidade de Nova Friburgo, que prontamente batizaram com o nome de "Jogos Florais".

O nome parece vir da Antiguidade Clássica, época em que se faziam competições literárias em homenagem à deusa Flora e cujos vencedores ganhavam pedras preciosas com formato de flores.

Os I Jogos Florais de Nova Friburgo foram, então, realizados em 1960 com o tema "AMOR" e receberam mais de 2000 trovas do Brasil e do exterior. Classificou-se em primeiro lugar a Trova de Rodrigues Crespo, que nasceu em Campos dos Goytacazes e residia na época em Belo Horizonte, MG.

Os I JOGOS FLORAIS DE NOVA FRIBURGO foram realizados sob os auspícios da Academia Friburguense de Letras, uma vez que ainda não existia a União Brasileira de Trovadores, fundada em 1966, quando assumiu de vez o evento. O tema do concurso de trovas foi AMOR. A seguir a trova vitoriosa e classificada em Primeiro Lugar:

Não me chames de senhor,
que não sou tão velho assim,
e, ao teu lado, meu amor,
não sou senhor...nem de mim!
       RODRIGUES CRESPO (Belo Horizonte/MG)


A primeira cidade, conforme supracitado, foi Nova Friburgo, mas no seu esteio vieram outras: Pouso Alegre, Juiz de Fora, Corumbá, Porto Alegre, Bandeirantes, Santos, Maringá, Niterói, entre outras. Muitas deixaram de realizar o concurso, mas um número expressivo de cidades ainda promove tais concursos:
Bandeirantes, PR, sob a coordenação da poetisa Maria Lúcia Daloce;
Niterói, RJ, sob a coordenação do poeta Milton Nunes Loureiro;
Porto Alegre, RS, sob a coordenação do poeta Flávio Roberto Stefani;
Santos, SP, sob a coordenação da poetisa Carolina Ramos;
Ribeirão Preto, SP sob a coordenação do poeta Nilton Manoel;
Curitiba, PR, sob a coordenação da poetisa Vânia Ennes.
Amparo, SP, sob a coordenação da poetisa Eliana Dagmar;

Ainda outras cidades realizam ou já realizaram concursos de trova importantes, sem que se chamem de "Jogos Florais":
São Paulo, atualmente sob a coordenação das poetisas Selma Patti Spinelli e Marina Bruna;
Pindamonhangaba, SP, sob a coordenação do poeta José Valdez de Castro Moura;
Belo Horizonte, MG sob a coordenação do poeta e magistrado Luiz Carlos Abritta;
Saquarema, RJ sob a coordenação do poeta João Costa.
Campos dos Goytacazes, RJ, realizado em 2011, sob a Coordenação da Delegada da UBT local, Neiva Fernandes, com apoio do Poeta Agostinho Rodrigues.

Referências:
WANKE, ENO TEODORO. O TROVISMO. Editora Pongetti, 1976. Rio de Janeiro.
BORGES, CLÉRIO JOSÉ. ORIGEM CAPIXABA DA TROVA. Editora CTC, 2007. Serra, ES.




JOGOS FLORAIS DE CAMPOS DOS GOYTACAZES 2011

Jogos Florais de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro. Com organização da Delegada da UBT de Campos, RJ, a Trovadora NEIVA FERNANDES, foi realizado nos dias 18 e 19 de Junho de 2011, os Jogos Florais de Campos, RJ. O evento aconteceu no Centro Cultural Anthony Garotinho, Rua Gil de Gois, 132 - Centro - Campos dos Goytacazes RJ - 28035.642 - (22) 2722.1728. Esta foi a Primeira Edição dos Jogos Florais. O concurso de trovas líricas ou filosóficas, no âmbito estadual, teve a MÚSICA como tema e no nacional o PROGRESSO. Trovadores de diversas cidades participaram do evento. Fotos de Clério José Borges Presidente do CTC Clube dos Trovadores Capixabas. Ver AQUI 156 FOTOS.

Na primeira foto, a mesa que presidiu os trabalhos. Da esquerda para a direita: Suely Petrucci - Presidente da Academia Pedralva de Letras e Artes; Trovadora - Maria Nascimento dos Santos Carvalho - Presidente da Seção da UBT Rio de Janeiro; Almir Pinto de Azevedo - Presidente da Academia de Letras e Artes de Cambuci-RJ; Trovadora - Neiva Fernandes - Delegada da UBT Campos dos Goytacazes-RJ; Escritor e Presidente do CTC Clube dos Trovadores Capixabas, Clério José Borges - ES; Trovadora, Ruth Farah Nacif - Cantagalo-RJ; Poeta, trovador- Vice-Presidente da Academia Pedralva de Letras e Artes, Roberto Pinheiro Acruche e Agostinho Rodrigues - Escritor, Trovador e Senador da Cultura da Sociedade Cultura Latina Seção Brasil - Estado do Rio de Janeiro.

Na segunda Foto, Maria Nascimento dos Santos Carvalho, da UBT Rio de Janeiro e Clério José Borges, ES.

Trovadores participantes do Primeiro Jogos Florais de Campos dos Goytacazes. Visita a Praça


VÍDEOS DOS JOGOS FLORAIS
DE CAMPOS DOS GOYTACAZES 2011

       
       

VER OUTROS VÍDEOS DOS JOGOS FLORAIS DE CAMPOS 2011, EM:
WWW.YOUTUBE.COM/CLERIOBORGES

Mande seu e-mail:

VOLTAR

PARA A PÁGINA PRINCIPAL


Copyright © 2011 / 2012 - All Rights Reserved: CJBS