CLÉRIO'S HOME PAGE
CLÉRIO JOSÉ BORGES DE SANT´ANNA                                             VOLTAR

 

“Definição de Religião”

        A religião é uma das atividades mais universais conhecidas pela humanidade, sendo praticada por todas as culturas desde o início dos tempos.  Por exemplo, as africanas, onde teve como seu fundador Kam, um dos filhos de Noé.

            Contudo, não há uma definição de religião universalmente aceita, até hoje. A religião parece ter surgido do desejo de encontrar um significado e propósito definitivos para a vida, geralmente centrado na crença e ritual à um ser (ou seres) sobrenatural. Também existe a exploração comercial, tendo como símbolo o nome de religião, que nos dias de hoje é comum. Na maioria das religiões, os devotos tentam honrar e/ou influenciar seu deus ou deuses através de preces, sacrifícios e a sacralização de animais ou comportamento correto. 

            Também, surge a pergunta a respeito do que pode ser incluído no que chamamos de religião. Por exemplo: Podemos chamar o marxismo – leninismo; o fanatismo e o radicalismo partidário político de religião, ou humanismo (a crença na humanidade e na razão no lugar de um ou vários deuses)?  Algumas pessoas poderiam incluir tais crenças em uma definição moderna de religião como “qualquer coisa à qual oferecemos devoção absoluta”; contudo, tais crenças normalmente não incluem qualquer referência a um ser (ou seres) deus (ou deuses) sobrenatural ou máximo. Portanto, é melhor descrevê-las como ideologias e não religiões, embora possam compartilhar muitas das características da religião. 

 

 

“Crenças/Rituais e práticas”

 

        A religião é feita tanto de crenças e rituais quanto de práticas. A teologia acadêmica (especialmente no Ocidente e em relação ao cristianismo) tende a se concentrar na crença. Todavia, é importante observar que em algumas sociedades não há uma palavra correta para religião. Não se trata de um compartimento separado da vida – é um modo de compreender e viver a própria vida. Mesmo assim, é possível distinguir vários aspectos diferentes em quase todas as religiões. Uma classificação amplamente aceita identifica como cinco aspectos: 

            A é a parte interna da religião (fundamento); o que as pessoas acreditam, seus sentimentos de temor, quizilas ou ehô (africano) e reverência, prece individual, etc...

            O culto/rituais  é tudo que está envolvido na devoção – construções, feitura de òrìsàs (religião africana), imagens, altares, rituais, sacralização de animais (em várias religiões inclusive africana), canções sagradas (no africano, temos: Orin = cântico de apelação; Orìkí = cânticos de louvor), reuniões da comunidade e assim por diante.

            A comunidade é o aspecto social da religião – os devotos em seu templo/igreja ou no ilé africano (casa de religião africana) específicos, a denominação ou seita mais ampla, monges; padres/freiras; bàbálóòrìsàs/ ìyálóòrìsàs, etc...

            O credo envolve todas as crenças e idéias mantidas pela religião como um todo, incluindo escrituras e idéias sobre Deus, anjos, o céu, o inferno e a salvação, assim como, nas religiões de matriz africana os Òrìsàs (lendas escritas e somente faladas de boca/ouvidos; os cânticos = orin; orìkí e cultuar seus ancestrais). 

            O código  envolve a suas crenças religiosas e inclui-se éticas, tabus (em africano quizilas/ehô) e idéias sobre o pecado, o que é certo e o que é errado ritualisticamente, porque, entre o fundamento e rituais  têm que haver lógica, principalmente, nas religiões de matriz africana, e a santidade.

 

 

“Famílias de Religiões”

 

        As religiões do mundo podem ser divididas em dois grupos principais: primitivas e universais.

            As primitivas incluem as religiões tradicionais da África (povos sudaneses: Nações de Òyó; de Ijèsà; e de Ketu, chamados aqui no Brasil de povos Nagô (que os franceses chamavam e deram a origem da palavra “Nagô” aos povos das Nações da África-Negra - Sudaneses), bem como, a Nação e religiões das áreas vizinhas Ewes (evoes), conhecidos em nosso País como Nação Jèje. Assim como, povos Bantus: Nações de Angola; Kongo; Kabinda; Benguelas: Bangalas; Musikongos; Rebolos; Monjolos, etc...Primitivas também na Australásia, Oceania, algumas regiões da Ásia e os povos primitivos das Américas, além das religiões “pré-cristãs da Europa e religiões de outros povos antigos. 

            Essas religiões, embora diferentes em detalhes, possuem várias características em comum. Todas elas tendem a ser locais – são específicas para a Nação ou povo que as praticam. Exemplo a africana:  seus praticantes geralmente não as consideram relevantes para outros povos, inclusive dentro do mesmo País. Dessa maneira, muitos dos mitos e histórias de uma Nação de culto religioso, no caso, africana, não serve para a outra (Nação) ou desse tipo de religião que praticam com a origem de uma Nação específica. Já no Brasil, as religiões de origem africana, devido, aos empórios de escravos, houve uma grande fusão de Nações e até mesmo, do fundamento e de rituais, dando origem à outras modalidades de religiões e idiomas (misturados) de origem africana.  

            As religiões primitivas remanescentes (animistas) tendem a depender em grande parte da tradição oral em vez de escrituras e são geralmente não-missionárias.

 

            As religiões universais  acreditam ter importância para todo o mundo e tentam, com maior ou menor intensidade, converter pessoas. Ai! Está a grande diferença entre as primitivas e as universais.  Além disso, em sua maioria, desenvolveram escrituras que desempenham um papel central na religião.

            O islamismo e o cristianismo são exemplos característicos desse tipo de religião universal. Pois, vendem a idéia de um Deus através das escrituras, principalmente, para sensibilizar e catequizar seus adeptos. Dentro do grupo universal algumas famílias principais podem ser identificadas. A família semítica  inclui o judaísmo, o cristianismo e o islamismo,  os quais compartilham de uma base comum histórica e geográfica. 

            A família indiana  é composta do hinduísmo, do budismo antigo, do jainismo e da doutrina dos sikhs. 

            A família do Extremo Oriente inclui o confucionismo, o taoísmo e o xintoísmo.

            Embora qualquer religião normalmente afirme ter sido inspirada por “Deus”, é importante lembrar que todas elas começam e se desenvolvem em situações históricas, geográficas e culturais específicas que influenciam e moldam a forma tomada pela religião.

 

            Outra forma de classificar grupos de religiões é a distinção entre aquelas com um único deus (monoteístas)  e aquelas com vários deuses (politeístas). 

            As religiões monoteístas  incluem o  judaísmo, o cristianismo e o islamismo. Nesta classificação somos obrigados incluir a crença em um deus supremo é encontrada em toda a África, mas em muitas as regiões Ele é considerado tão grande e remoto que não é adorado. E de uma classificação “monoteísta passa para politeísta”, ou seja, em seu lugar, são adorados Òrìsàs poderosos, cada um com características especificas, e em seus rituais incluindo também os ancestrais, que agem como intermediários entre as pessoas e o deus supremo.

            As religiões politeístas  incluem o hinduísmo, como também as religiões gregas, germânicas e egípcias, as primitivas e tradicionais dos africanistas (África), as indígenas das Américas e várias religiões primitivas remanescentes. 

 

 

“A Revolução Francesa”

 

        A contribuição da Revolução Francesa, com relação do Ser Supremo na França revolucionária, em 1794. No início da Revolução Francesa havia um “sentimento anticristão” considerável. Contudo, em poucos anos a liderança revolucionária passou a acreditar que a Religião (não importa qual fosse) era necessária para a estabilidade social e introduziu um culto do “Ser Supremo”. (Exploer).

 

 

“Religião e Secularismo”

 

        No século atual (XXI), particularmente no Ocidente, algumas pessoas têm notado sinais de declínio na religião e sua substituição pelo que chamamos de religião do secularismo (uma crença de que o mundo físico é auto-suficiente e pode ser perfeitamente compreendido pelo discernimento da  ciência moderna, sem consultas a explicações sobrenaturais).

            Embora seja evidente e constado estatisticamente que em algumas sociedades haja um declínio nas religiões organizadas, há poucas provas de que o mesmo ocorra em relação à religiosidade (sentimentos religiosos). Apesar de em muitos países do Ocidente um número cada vez menor de pessoas estar freqüentando regularmente aos Templos Religiosos. Mas, em sua maioria ainda afirma e diz que acredita em Deus. Será que é verdade ! Pois, tal comportamento pode indicar uma mudança nos padrões de religiosidade, e não necessariamente declínio, talvez, retornando ou buscando nas religiões de origens primitivas e baseadas na natureza o seu sentimento religioso. Um exemplo disso é o aumento de novos movimentos religiosos em sociedades ocidentais, oferecendo a cultura de religiões de origens primitivas (que está relacionada com a natureza, como exemplo: as religiões africanistas) e em outros casos as alternativas não-disponíveis no passado, sendo sim, uma nova criação religiosa com origem na mistura de várias religiões e também com vários interesses financeiros. E pregando até quanto vale (numerário, dinheiro) a sua fé em Deus. Desse modo, grupos religiosos, atraem seguidores poucos inteligentes e outros desapontados com as religiões tradicionais, embora no sentimento de muitos ainda conservem uma religiosidade básica.

            É de bom alvitre dizer: Deve-se lembrar também que enquanto as religiões organizadas parece estar declinando no Ocidente, na maioria das regiões do mundo as principais religiões ainda são as universais (especialmente o cristianismo e o islamismo) estão aumentando a uma velocidade considerável. Desse modo, podemos concluir, a religião – sempre presente e em constante mutação – continua sendo um fenômeno quase universal. 

 

 

“O que são Religiões Primitivas Remanescentes?”

 

        De modo geral, as religiões primitivas que sobrevivem atualmente são as religiões de sociedades não-alfabetizadas, em algumas Nações Africanas e outras em vários Continentes, normalmente sociedades Tribais. Embora não possuem fontes escritas, isso não significa que não tenham história ou sejam, de algum modo, são remanescentes “fossilizados” de uma outra era passada, tendo como principal maneira, como sendo, de boca/ouvido e visual.

            Já como as religiões universais, a maior, parte delas possui histórias bem coordenadas e fabricadas pelo próprio homem, longas e complexas.

            A palavra “primitiva” é usada para transmitir a idéia de que essas religiões se originaram em uma época anterior da história humana e fundamentam todas as principais religiões do mundo e neste caso destacamos as de origem africana, tendo como seu principal fundador, Kam um dos filhos de Noé. Pois, não é correto considerar-se essas religiões como sendo simplistas, uma vez que freqüentemente contêm crenças/rituais e idéias a respeito do mundo que alcançam altos níveis de sofisticação.

            Existem milhares de sociedades primitivas espalhadas por todo o mundo. Nas Américas, na Sibéria, no Ártico, na Ásia Central, Austrália, sudeste da Ásia e ilhas do Pacífico. Toda sociedade primitiva tem sua própria cultura e sua própria religião, exemplo: As Nações Africanas, tanto de origem sudaneses como bantu. Contudo, essas religiões possuem o suficiente em comum, em termos de crenças/ritos e práticas. Assim como, as outras citadas, para que seja possível agrupá-las como religiões primitivas.

            Em quase todas as religiões primitivas há um conceito de um deus supremo, às vezes proeminente na vida religiosa, às vezes remoto e desinteressado dos assuntos humanos.

            Crença em um deus supremo é encontrado em quase toda a África, mas em várias regiões ele é considerado tão grande e remoto que não é adorado. Em seu lugar, são as divindades os Òrìsàs/Voduns adorados, cada um com características específicas, cultuando também seus ancestrais, que agem como intermediários entre as pessoas e o deus supremo. Tanto na África como aqui no Brasil, as pessoas se aproximam das divindades africanas (Òrìsàs/Voduns) apenas em casos de sofrimento extremo (doenças, amor, bem como, a cobiça de almejar uma posição social melhor ou interesses financeiros, etc...Mas, muitos poucos por vocação em dar continuidade religiosa). Elucidando melhor, na África Ocidental, nas Américas, na Ásia e na Polinésia, acredita-se em uma profusão de divindades que não o deus supremo.

            Todos os povos primitivos, e como exemplo: Africanos que praticam a religião primitiva crêem em espíritos ou almas de seus ancestrais que sobrevivem no “espaço” após a morte e são capazes de interferir de maneira benéfica ou maligna na vida dos vivos (maligna = neste caso, são os “ará orùn” = todos aqueles que acabam se suicidando ou vindo a falecer de acidentes e ficam vagando). E possui o poder de prejudicar (enviando doenças, desastres pessoais e no amor, financeiros e negócios). Exemplo: Em todo os rituais Africanos, são reverenciados os ancestrais através de rituais, preces e oferendas para não haver prejuízos aos seres humanos vivos e, os mesmos, serem benéficos aos vivos. Além de divindades Òrìsàs/Voduns e espíritos ancestrais, a maior parte dos povos primitivos acredita em vários espíritos inferiores (em rituais de origem africanas = Exus) que podem ser malévolos, caprichosos e interesseiros. Os espíritos inferiores, morando em todos os tipos de lugares possíveis, inclusive no corpo dos seres humanos. No mundo atual, são os primeiros mensageiros para pertencer e praticar a “magia negra”, sendo imprevisíveis e as pessoas são cuidadosas em não ofendê-los. 

 

“O que é Mana”

 

            Acredita-se que o mana  seja um poder espiritual ou força de vida que permeia o universo. Originalmente uma palavra melanésia, é hoje empregada por antropólogos para definir uma força espiritual  em outras religiões primitivas. O mana não é um espírito e não possui desejos ou propósitos – é impessoal e flui de uma coisa para outra, podendo ser manipulado para se alcançar determinados fins. Como exemplo: Talismãs, amuletos e remédios contêm essa força, sendo possível utilizá-la para propósitos “benéficos” ou até mesmo “malignos”.

            Existe toda uma gama de especialistas religiosos – de sacerdotes em gerais; de bàbálóòrìsàs e iyálóòrìsàs; de profetas; adivinhos e reis sagrados da África a curandeiros das Américas e Xamãs da Sibéria e do Ártico. Seu papel, principal, é servir de mediador – em determinados casos em estado de transe extático em outros não. Existindo objetos preparados ritualisticamente para os fins, exemplo: búzios; runas, etc... – entre as pessoas e o mundo espiritual. No caso, um bàbálóòrìsà ou iyálóòrìsà (na Religião de Matriz Africana) tem a função de servir a uma divindade (Olórí = Òrìsà, Divindade, correspondente a cabeça da pessoa e por inteiro (Também definido como “Elemi ou Elemim”, é o dono “eu” (vida) = elé => dono; èmí => alma, espírito, vida) e outras divindades (Eléèdá = Òrìsàs, Divindades, protetores e guias espirituais e coadjuvantes ao Olórí e que vela pela pessoa) efetuando deveres rituais e cerimoniais específicos e também à outros Òrìsàs e principalmente, ao Òrìsà que corresponde adivinhação. Todos são “Elementais” fluídos da natureza, vibrações permanentes dos elementos naturais: fogo; terra; água; ar.  Já, os Exus se usam de “Elementais inferiores” não possuindo inteligência e vontade etc., ficando subordinados aos Òrìsàs donos dos elementos naturais. Onde, os Exus, são apenas como uma imagem (espíritos) que as pessoas sensíveis podem captar e personificar, e se utilizando na maioria das vezes, destes, para fins maléficos, como: amores infrutíferos, vícios e drogas, frustrações dos seres humanos, etc...

            No mundo atual (século XXI), a maior parte dos povos primitivos ainda existentes foi profundamente influenciada pelo contato com sociedades mais “sofisticadas” e suas respectivas religiões. Isso gerou e vem cada vez mais fazendo o surgimento de novos movimentos dentro de religiões primitivas e, em alguns casos, novas religiões (exemplo: Umbanda no Brasil), etc...

            A maioria desses movimentos desenvolveu-se devido à interação com o cristianismo e outros...Na Papua Nova Guiné e em outras ilhas do Pacífico, por exemplo, elementos primitivos e cristãos combinaram-se para dar origem a uma nova sociedade. 

 

 

“O que é Baha’i” ?

 

Resumo: 

 

        É uma religião universal moderna que tem por objetivo a unidade de todas as religiões existentes e o congraçamento espiritual de toda a humanidade tendo evoluído a partir dos ensinamentos de dois visionários persas do século XIX – Mirza Ali Muhammad (1820 – 1850), conhecido como Bab (passagem), e Mirza Husahi Ali (1817 – 1892), conhecido como Baha’ullah (Glória de Deus).

            Baba’ullah anunciou em 1863 que ele era a mais recente de uma série de manifestações divinas – incluindo Jesus, Buda, Maomé e Zoroastro – enviado para redimir e purificar o mundo. 

            Baha’ullah foi aprisionado e exilado por inúmeras vezes, tendo estabelecido sua sede na Palestina seus ensinamentos para uma religião baseada em uma nova escritura, o “Kitab Akdas”. 

            Seus seguidores acreditam que ele seja uma manifestação de Deus e um curandeiro divino, que veio para aliviar sofrimentos e unir a humanidade.

            Atualmente, o Baha’i possui mais de 5 milhões de membros por todo o mundo, inclusive no Brasil, sendo perseguido no Irã desde 1979.

           

            Textos, baseado em pesquisas junto a Enciclopédia Compacta e outros....

RELIGIÃO

        Religião é um termo que nasceu com a língua latina: "religare" = "religar", o que poderia significar a tentativa humana de "religar-se": a suas origens, a seu(s) criador(es), a seu passado. Acabou sendo adotado para designar qualquer conjunto de crenças, normas e valores que compõem artigo de fé de determinada pessoa ou conjunto de pessoas.

                      Jesus Cristo

Jesus de Nazaré transformou o mundo. Jamais houve e jamais haverá alguém como Ele. Ele é o tema de mais livros, peças, poesias, filmes, e manifestações de adoração do que qualquer outro homem na história da humanidade. Ele dividiu a história humana em a.C. e d.C. – "antes e depois de Cristo".

Ler as Suas palavras cuidadosamente – comparando-as com as de Maomé, Buda, e os escritos hindus, ou de qualquer outro líder religioso – é ficar atônito diante do seu poder e singularidade. Os que O ouviram, perguntaram surpresos: "Donde lhe vêm esta sabedoria e poderes miraculosos?" (Mt 13.54). Observar o que Ele fez é convencer-se intuitivamente das afirmações básicas da fé cristã.

Tudo de bom que o cristianismo fez ao mundo é resultado da influência de Jesus. Mas, quem era esse homem? As Escrituras hebraicas predisseram com séculos de antecedência a vinda de um Messias divino para toda a humanidade, e Jesus é o cumprimento dessas profecias.

J esus Cristo, o Mestre que viveu em Nazaré e revolucionou a maneira de ensinar, pregava através de parábolas. Para maior entendimento, utilizava-se dos recursos da natureza e dos costumes da época. Praticou curas e milagres, demonstrando ser O Messias. Jesus orava, pregava e curava. Foi o seu testemunho que dava credibilidade aos seus ensinamentos.

No Evangelho de Mateus, capítulo 16, versículo 15, Jesus pergunta ao Apóstolo Pedro: -"E vós, quem dizeis que eu sou?"

Ao que Pedro respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo".

 

A PRÉ­EXISTÊNCIA DE JESUS — 1

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós,...e vimos a sua glória.... —João 1:1-3, 14

Pois, nele, foram criadas todas as coisas....Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas.... —Colossenses 1:16, 17

Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo. —Hebreus 1:1, 2

Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade eu vos digo: antes que Abraão existisse, EU SOU. —João 8:58

Mas acerca do Filho [diz]: O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre....Ainda: No princípio, Senhor, lançaste os fundamentos da terra, e os céus são obra das tuas mãos. —Hebreus 1:8, 10


OS PROFETAS PREDISSERAM SUA VIDA TERRENA — 2

Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel. —Isaías 7:14

E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade. —Miquéias 5:2

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim....—Isaías 9:6, 7

Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer....Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades.... —Isaías 53:3, 4, 5


JESUS DESCE DOS CÉUS E SE TORNA UM HOMEM — 3

...Cristo Jesus,...subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. —Filipenses 2:5-8

Replicou-lhes Jesus:...eu vim de Deus e aqui estou.... —João 8:42

O primeiro homem [Adão], formado da terra, é terreno; o segundo homem [Jesus] é do céu. —1 Coríntios 15:47

...Ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo me formaste. —Hebreus 10:5

Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue, destes também ele, igual- mente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, e livrasse todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida. —Hebreus 2:14, 15


O PROPÓSITO DE JESUS EM VIR AO MUNDO — 4

Pois o próprio Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos. —Marcos 10:45

Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o perdido. —Lucas 19:10

Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. —João 3:17

...Respondeu Jesus:...Eu para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz. —João 18:37

...Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores.... —1 Timóteo 1:15

...Em haver Deus enviado o seu Filho unigênito ao mundo, para vivermos por meio dele. —1 João 4:9

Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos. —Gálatas 4:4, 5


JESUS FOI CONCEBIDO DE FORMA SOBRENATURAL 5

...Foi o anjo Gabriel enviado, da parte de Deus, para uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com certo homem da casa de Davi, cujo nome era José; a virgem chamava-se Maria. Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo;...e o seu reinado não terá fim. Então, disse Maria ao anjo: Como será isto, pois não tenho relação com homem algum? Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus. —Lucas 1:26, 27, 30-35

...José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles. —Mateus 1:20, 21


O NASCIMENTO DE JESUS CRISTO — 6

...Foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população do império para recensear-se....Todos iam alistarse, cada um à sua própria cidade. José também subiu...à cidade de...Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistarse com Maria, sua esposa, que estava grávida. Estando eles ali, aconteceu completarem-se-lhe os dias, e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.  Havia, naquela mesma região, pastores que viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite. E um anjo do Senhor desceu aonde eles estavam, e a glória do Senhor brilhou ao redor deles; e ficaram tomados de grande temor. O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa- nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor....Encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura. —Lucas 2:1-12


JESUS QUANDO MENINO — 7

Completados oito dias para ser circuncidado o menino, deram- lhe o nome de JESUS, como lhe chamara o anjo, ante de ser concebido. —Lucas 2:21

Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão; homem este justo e piedoso que esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. Revelara- lhe o Espírito Santo que não passaria pela morte antes de ver o Cristo do Senhor. Movido pelo Espírito, foi ao tem-plo; e, quando os pais trouxeram o menino Jesus para fazerem com ele o que a lei ordenava, Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo: Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra; porque os meus olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo de Israel. E estavam o pai e a mãe do menino admirados do que dele se dizia. Simeão os abençoou.... —Lucas 2:25-34


 JESUS RECEBE ADORAÇÃO — 8

Tendo Jesus nascido em Belém da Judéia, em dias do rei Herodes, eis que vieram uns magos do Oriente a Jerusalém. E perguntavam: Onde está o recémnascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo.

Tendo ouvido isso, alarmou-se o rei Herodes, e, com ele, toda a Jerusalém; então, convocando todos os principais sacerdotes e escribas do povo, indagava deles onde o Cristo deveria nascer. Em Belém da Judéia, responderam eles, porque assim está escrito por intermédio do profeta.

Depois de ouvirem o rei, partiram; e eis que a estrela que viram no Oriente os precedia, até que, chegando, parou sobre onde estava o menino. E, vendo eles a estrela, alegraram-se com grande e intenso júbilo.

Entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, entregaram- lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra.       —Mateus 2:1-5, 9-11


SATANÁS ODEIA A JESUS DESDE A ETERNIDADE — 9

Viu-se, também, outro sinal no céu, e eis um dragão, grande, vermelho [Satanás], com sete cabeças, dez chifres e, nas cabeças, sete diademas. A sua cauda arrastava a terça parte das estrelas do céu, as quais lançou para a terra; e o dragão se deteve em frente da mulher que estava para dar à luz, a fim de lhe devorar o filho quando nascesse. Nasceu-lhe, pois, um filho varão, que há de reger todas as nações com cetro de ferro.... —Apocalipse 12:3-5

...Apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse:  Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.

Dispondo-se ele, tomou de noite o menino e sua mãe e partiu para o Egito; e lá ficou até à morte de Herodes....

Vendo-se iludido pelos magos, enfureceu-se Herodes grandemente e mandou matar todos os meninos de Belém e de todos os seus arredores, de dois anos para baixo.... —Mateus 2:13-15, 16


A INFÂNCIA DE JESUS — 10

Crescia o menino e se fortalecia, enchendo-se de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele. Ora, anualmente iam seus pais a Jerusalém, para a Festa da Páscoa. Quando ele atingiu os doze anos, subiram a Jerusalém....Ao regressarem, permaneceu o menino Jesus em Jerusalém .... Pensando, porém, estar ele entre os companheiros de viagem, foram caminho de um dia e, então, passaram a procurá-lo entre os parentes e os conhecidos; e, não o tendo encontrado, voltaram a Jerusalém à sua procura. Três dias depois, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. E todos os que o ouviam muito se admiravam da sua inteligência e das suas respostas. Logo que seus pais o viram, ficaram maravilhados; e sua mãe lhe disse: Filho, por que fizeste assim conosco? Teu pai e eu, aflitos, estamos à tua procura. Ele lhes respondeu: Por que me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai? E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens. —Lucas 2:40-49, 52


JESUS É APRESENTADO PUBLICAMENTE — 11

Houve um homem enviado por Deus cujo nome era João. Então, ele respondeu: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías.

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! E João testemunhou, dizendo: Vi o Espírito descer do céu como pomba e pousar sobre ele. Eu não o conhecia; aquele, porém, que me enviou a batizar com água me dis se: Aquele sobre quem vires descer e pousar o Espírito, esse é o que batiza com o Espírito Santo. Pois eu, de fato, vi e tenho testificado que ele é o Filho de Deus. —João 1:6, 23, 29, 32-34

Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. —Mateus 3:16, 17


JESUS VENCE A TENTAÇÃO — 12

Então, o tentador, aproximando-se, lhe disse: Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães. Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus. Então, o diabo...colocou-o sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se és Filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem. Eles te susterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra. Respondeulhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus. Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto. —Mateus 4:3-10

Pois, naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados. —Hebreus 2:18


JESUS ESCOLHE SEUS DISCÍPULOS — 13

Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu os irmãos Simão e André, que lançavam a rede ao mar, porque eram pescadores. Disse-lhes Jesus: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram. Pouco mais adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco consertando as redes. E logo os chamou. Deixando eles no barco a seu pai Zebedeu com os empregados, seguiram após Jesus. —Marcos 1:16-20

No dia imediato, resolveu Jesus partir para a Galiléia e encontrou a Filipe, a quem disse: Segue-me. —João 1:43

Quando ia passando, viu a Levi, filho de Alfeu, sentado na coletoria e disse-lhe: Segue-me! Ele se levantou e o seguiu. —Marcos 2:14

...Jesus...passou a noite orando a Deus. E, quando amanheceu, chamou a si os seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu também o nome de apóstolos. —Lucas 6:12, 13


JESUS PREGA AS BOAS NOVAS — 14

Então, Jesus, no poder do Espírito, regressou para a Galiléia, e a sua fama correu por toda a circunvizinhança. E ensinava nas sinagogas, sendo glorificado por todos.

Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler. Então, lhe deram o livro do profeta Isaías, e, abrindo o livro, achou o lugar onde estava escrito: O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor. Tendo fechado o livro, devolveu-o ao assistente e sentou-se; e todos na sinagoga tinham os olhos fitos nele. Então, passou Jesus a dizer- lhes: Hoje, se cumpriu a Escritura que acabais de ouvir.

Todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que lhe saíam dos lábios.... —Lucas 4:14-22


JESUS PURIFICA O TEMPLO — 15

E foram para Jerusalém. Entrando ele no templo, passou a expulsar os que ali vendiam e compravam; derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. Também os ensinava e dizia: Não está escrito: A minha casa será chamada casa de oração para todas as nações? Vós, porém, a tendes transformado em covil de salteadores. —Marcos 11:15, 17

JESUS ENSINA SOBRE O PECADO

Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas, por dentro, estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade. —Mateus 23:28

Mas o que sai da boca vem do coração, e é isso que contamina o homem. Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias. —Mateus 15:18, 19

Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.        —João 8:34, 36


JESUS OFERECE VIDA NOVA — 16

A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo. Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. —João 3:3, 7, 16

...Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. —João 10:10

E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. —João 17:3

Pois assim como o Pai ressuscita e vivifica os mortos, assim também o Filho vivifica aqueles a quem quer. Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida. —João 5:21, 24

E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. —2 Coríntos 5:17


JESUS SE APRESENTA COMO A FONTE DE ÁGUA VIVA — 17

Chegou, pois, a uma cidade samaritana, chamada Sicar.... Cansado da viagem, assentara-se Jesus junto à fonte....Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: dá-me de beber. ...Então, lhe disse a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana (porque os judeus não se dão com os samaritanos)? Replicou-lhe Jesus: Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.  Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna. —João 4:5-10, 13, 14

...Jesus...exclamou: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem. —João 7:37-39


JESUS ENSINA POR PARÁBOLAS — 18

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha. E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e de ram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína. —Mateus 7:24-27

Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixará ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou? E, se porventura a encontra, em verdade vos digo que maior prazer sentirá por causa desta do que pelas noventa e nove que não se extraviaram. Assim, pois, não é da vontade de vosso Pai celeste que pereça um só destes pequeninos. —Mateus 18:12-14


JESUS ENSINA O CAMINHO PARA UMA VIDA FELIZ — 19

Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte,...e ele passou a ensiná-los, dizendo: Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. Bem- aventurados os mansos, porque herdarão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos. Bem- aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus.... —Mateus 5:1-12

...Bem-aventurados são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam! —Lucas 11:28

...Bem-aventurados os que não viram e creram. —João 20:29


JESUS ENSINA A ORAR — 20

...Orar sempre e nunca esmorecer. —Lucas 18:1

Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo:  Ó Deus, sê propício a mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele.... —Lucas 18:10-14

...Se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer cousa que, porventura, pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles. —Mateus 18:19, 20

E tudo quanto pedirdes em oração, crendo, recebereis. —Mateus 21:22


JESUS NOS ENSINA COMO SER SEUS DISCÍPULOS — 21

Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa achá-la-á. Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro a perder a sua alma?... —Mateus 16:24-26

Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo. —Lucas 14:33

Se me amais, guardareis os meus mandamentos. —João 14:15

O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. —João 15:12

Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros. —João 13:35

Disse, pois, Jesus aos...que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos. —João 8:31

Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos. —João 15:8


Quem é Jesus

O Evangelho de São Lucas nos diz claramente quem é Jesus, no primeiro capítulo a partir do versículo 28. Conta-nos que o Anjo Gabriel, mensageiro de Deus, apareceu a Virgem Maria e revelou que ela seria a Mãe do Messias tão esperado pelo povo Judeu e que seria concebido pelo poder do Espírito Santo de Deus. Nos versículos 31 a 35 está contido o núcleo da revelação: "Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu Pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó; e o seu reino não terá fim. (...)O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus"

Também no Evangelho de São João, no primeiro capítulo, encontramos a explicação de quem é Jesus Cristo : "No princípio era o Verbo e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio junto de Deus. Tudo foi feito por Ele, e sem Ele nada foi feito. Nele havia vida e a vida era a luz dos homens. (...) O Verbo era a verdadeira Luz que vindo ao mundo ilumina todo homem. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós(...).

Observamos que o Filho de Deus participa da obra da criação junto com o Pai e o Espírito Santo, e que o mesmo Espírito criador gera em Maria o Cristo, ou seja, Deus encarnado.

 

 
A missão de Jesus

Podemos também notar a importância do nome das pessoas na Bíblia, que sempre trás consigo uma missão determinada por Deus. No episódio de Abrão Deus muda seu nome para Abraão, que significa – pai de muitos povos- e o de Sarai, sua mulher, é mudado para Sara – mãe de reis. Assim acontece com Jesus – Deus Salva – e Cristo – Messias.

Portanto, Jesus Cristo é verdadeiramente Deus que se fez homem. É Deus Criador e Salvador. É o Messias prometido nas Escrituras.

Com a vinda de Jesus, o plano do Pai se concretiza e sua missão é a de revelar o Reino de Deus, salvar a humanidade e permanecer entre nós através da Igreja.

O Senhor Jesus nos diz: "Não vim para abolir as Leis, mas para aperfeiçoá-las".(Mt 5, 17)

Ao revelar o Reino de Deus, revela também a Trindade, resume os dez mandamentos em dois: Amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a nós mesmos. Veja a sabedoria do Senhor, se amamos a Deus acima de tudo e não prejudicamos aos outros, naturalmente todos os mandamentos estarão sendo cumpridos. O centro da Boa Nova de Jesus consiste em mostrar que Deus é Amor.

 






VOLTAR


Copyright © 2004 / 2012 - All Rights Reserved: CJBS